Pesquisa em poucas palavras

É a excelência científica que leva às descobertas de saúde do amanhã. Na Roche, estamos em um processo incansável de pesquisa e desenvolvimento de produtos farmacêuticos clinicamente diferenciados e de instrumentos adequados para o diagnóstico, em cinco áreas terapêuticas:

  • Oncologia
  • Metabolismo
  • Virologia
  • Inflamação
  • Sistema nervoso central


Como uma empresa que opera em ambas as áreas, diagnóstica e farmacêutica, somos pioneiros na área de cuidados personalizados da saúde, o que representa a interface entre as duas áreas. Nossos primeiros produtos personalizados foram adaptados às necessidades de grupos específicos de pacientes e já estão sendo comercializados. Um exemplo disto é o AmpliChip, um teste que permite a dosagem individualizada com base na determinação do perfil metabólico. Este foi o primeiro teste de farmacogenética a ser reconhecido oficialmente pela FDA.
Em tudo o que fazemos, exploramos ativamente novas vias, por exemplo, em biotecnologia. É nossa profunda convicção que o futuro da inovação depender muito dos avanços feitos nessa área quanto a proteínas terapêuticas para novos desenvolvimentos em tecnologias de siRNA, biomarcadores, medicina translacional, e bioinformática. Inovações como estas nos permitirão prosseguir com êxito nas novas abordagens terapêuticas, particularmente em oncologia. Nos últimos anos estivemos focados nas seguintes plataformas tecnológicas:

  • Síntese e Triagem (Triagem de Ultra Alto Desempenho)
  • Química combinatorial
  • Modelagem 3D
  • Genética, genômica
  • Farmacogenética
  • Proteômica
  • Bioinformática

Os centros de pesquisa da Roche estão localizados em diversos locais do mundo, incluindo a Suíça, Estados Unidos, Alemanha, e Xangai, China. Além disso, temos parcerias de codesenvolvimento com a Genentech (EUA) e Chugai (Japão).
Nossas equipes de pesquisa ganharam diversos prêmios, incluindo:


Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina:

  • 1987 Concedido a Susumu Tonegawa, do Instituto de Imunologia da Basileia (BII), pelo seu trabalho sobre as origens genéticas da diversidade dos anticorpos
  • 1984 Concedido a Niels Kaj Jerne, junto com Georges Khler, do Instituto de Imunologia da Basileia (BII) e Csar Milstein, do Laboratório de Biologia Molecular MRC, em Cambridge, Reino Unido pela descoberta de anticorpos monoclonais


Prêmios Prix Galien:

  • 2004 Prêmio Prix Galien Internacional para Fuzeon
  • 1998 Prêmio Prix Galien Europeio para Invirase
  • 1998 Prêmio Prix Galien para Anexate
  • 1992 Prêmio Prix Galien Internacional para Neupogen


Você poderia nos ajudar a ganhar o próximo!


Portanto, independentemente de sua formação ser em biologia, bioquímica, biotecnologia, química, farmácia ou engenharia, na Roche terá a oportunidade de aplicar sua experiência, assumir responsabilidades, e se juntar a nós na construção do futuro.